[Eu li] Híbrida

Por JENIFFER FERREIRA


Livro I - Série Neblina e Escuridão





NOME: Híbrida
AUTOR: Mari Scotti
PÁGINAS: 304
EDITORA: Novo Século
SELO: Novo Século
ANO: 2016

GÊNERO: Fantasia Urbana e Romance








SINOPSE: Por toda a vida, Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobo, como era esperado. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina.
Há quase cem anos a rainha dos vampiros foi sequestrada e seu marido, Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une à maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condená-lo à morte e subjugar todos os seus iguais. Ellene e Milosh mal sabem que aquilo que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio.


Você pode adquirir o livro Híbrida - Série Neblina e Escuridão em pré-venda, no site da
SARAIVA /




“Apaixonante e emocionante do começo ao fim. Vai ficar para sempre na memória como o livro que me deu colo quando fiquei órfã de Crepúsculo.”

Larissa Azevedo – coautora da série “Minha vida” e blogueira do Burn book


Híbrida é o primeiro livro da Série Neblina e Escuridão, da autora Mari Scotti, pela editora Novo Século. O livro nos conta a história de Ellene, uma jovem criada em meio a uma vila de lobos, e Milosh, um poderoso vampiro. A trajetória é narrada em terceira pessoa, o que nos garante uma ampla visão da aventura e fácil entendimento. Cada capítulo é focado no cotidiano de um dos protagonistas, variando entre Ellene e Milosh, o que é super emocionante, pois cada capitulo finaliza de forma misteriosa e com gostinho de quero mais.


Ellene começa uma busca sobre o seu passado, pois sente que é diferente de todos que a rondam e isso só piora quando seu amigo Tomás começa a ficar em seu pé. Ele é apaixonado por ela, mas Ellene sente que seus sentimentos por ele são apenas de amizade, porém decide tentar correspondê-lo.
          Com um relicário em mãos, portando a foto daquela que acredita ser sua mãe, Ellene tenta localizar o joalheiro que forjou a joia e acaba se envolvendo em meio aos vampiros, a raça que sempre odiou. Afastando-se lentamente de Tomás e burlando todas as regras de segurança empostas a ela, a garota se aprofunda cada vez mais em seu passado enquanto tenta negar todas as acusações que “as pessoas” ao seu redor jogam em cima dela. 


Milosh, que nunca desistiu de procurar a sua esposa e rainha dos vampiros, corre contra o tempo em tentativa de acertar as coisas em seu reino, mas em meio ao desespero e temendo o irmão da rainha acaba se aliando a sua maior “inimiga”. Sua ideia louca e arriscada o coloca cada vez perto da morte.
Ouvindo a suposta voz de sua amada e sonhando com uma mulher misteriosa, o vampiro se vê cada vez mais motivado, tentando a todo custo localizar a sua mulher e sua suposta filha – Que acha ser apenas um delírio da rainha. 


O livro é cercado de mistérios, e que se ligarmos os pontos com muita calma conseguimos chegar a algumas conclusões.
Os personagens são bem desenvolvidos e de imediato conseguimos montar suas personalidades. (As falas e menções também são ótimas, e outras bem humoradas!).
Nem preciso dizer sobre a descrição do livro... Incansável e viciante. A autora nos bombardeia com emoções e revelações de nos deixar de boca aberta. (Bota boca aberta nisso! Haha).
E por ultimo acho que eu deveria citar isso: Híbrida foi o segundo romance vampiresco que li, o primeiro sendo Crepúsculo, e em relação aos dois... Híbrida foi o que mais me preencheu, pois a Mari nos mostra uma realidade mais favorável e coerente. As descrições de sensações, reações... Enfim... São maravilhosas. 

“Ela o apertou no abraço e ficaram assim por quase uma hora, um acariciando e consolando o outro, pois ambos sofriam do mesmo mal: Amor.”
Cap. 13

E novamente irei dizer que me surpreendi... São muitos personagens para amarmos e odiarmos. E aqueles que emei, odiei, e aqueles que odiei, amei. (sou bem confusa, né? haha). Chorei (pois sou manteiga derretida) e quando percebi já estava no final... Nem preciso dizer a angustia que fiquei, pois... Só no segundo livro agora!
Continua em Guardião.



Conto extra sobre a série disponível na 



E falando em Híbrida...
Não perca o lançamento desta segunda edição:

DATA E EVENTO DE LANÇAMENTO
Bate-papo com convidados e sorteios
LIVRARIA SARAIVA – SHOPPING PAULISTA
11/06 às 15:00h

Marque sua presença no EVENTO OFICIAL no facebook!

2 comentários:

  1. Adorei sua resenha Jeniffer!! É muito legal saber quando as pessoas gostam do livro. Espero que Guardião te toque também!!
    Bjs Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza irei amar!
      Obrigada *3*

      Jeniffer ~

      Excluir